História

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Blanka Stawski
Blanka Stawski

Debora Herminia Stawski é filha de Blanka Stawski que teve várias tromboses que viraram embolias pulmonares durante sua vida por ter a deficiência da Proteína C no sangue que altera a coagulação do sangue, permitindo a formação de coágulos e consequentemente trombos. Esta deficiência é genética e acometeu todas as mulheres da família.

Em 1999 Debora se submeteu a uma cirurgia ginecológica. Nenhuma profilaxia foi feita no ato cirúrgico e nem após o mesmo. Após 2 dias da cirurgia, Debora começou a ter uma dor persistente na panturilha da perna esquerda que parecia ser “uma faca encravada na perna” durante as 24 horas do dia. Apesar de relatar este fato durante 1 dia e meio para a equipe do hospital, nada foi feito. Debora insistiu que algo estava errado, pois havia socorrido sua mãe várias vezes com a mesma dor. Um médico sensibilizado com a história familiar pediu um exame chamado ecodopler colorido do membro inferior esquerdo. Foi quando houve o diagnostico da trombose no hospital.

Depois do tratamento realizado durante 3 meses, Debora percebeu que não conseguia mais dirigir um carro manual, pois não tinha força na perna esquerda onde se dera a trombose. Foi obrigada a comprar um carro automático. Em 2008 teve tromboflebite no braço esquerdo. Em 2010 teve nova tromboflebite no braço esquerdo e também na mão esquerda. Teve então o diagnostico de trombofilia de origem desconhecida, ou seja, facilidade de formar trombos a qualquer momento sem um motivo aparente.

Após este histórico médico e ciente da falta de informação especifica na internet decidiu criar este blog com o objetivo de ajudar outras pessoas com problemas similares